sobre a BD Divulgação agenda
nossos clientes
sala de imprensa
 



02.06
“Sobre isto, meu corpo não cansa”, Quasar Cia de Dança
com sucesso de p blico desde a sua estreia, a quasar cia. de dan a, por meio da circula ...


04.06
Cartolas se reinventa e lança quarto disco de inéditas em Porto Alegre
a obra de arte que estampa a capa de â cartolas ivâ , uma aquarela da artista l dia ...


06.06
Curso de Gestão e Produção Cultural terá extensivo no Centro Histórico-Cultural Santa Casa
pioneiro no rio grande do sul, o curso de gest o e produ o cultural de ded ribeiro tamb ...


20.06
Consórcio de gravuras e fotografias do Museu do Trabalho
o museu do trabalho promove a arte ga cha e brasileira ao oferecer, por pre os muito acess veis, ...

 
 
 


BD Divulgação: 26 anos levando arte e cultura aos quatro cantos do planeta! 



18.05.2016 Lançamento livro Ambidestros, de Manu Raupp






A galeria Pop-up Aura (www.aura.art.br), instalada na nova área de extensão do Shopping Iguatemi (Av. João Wallig, 1800, Porto Alegre/RS), e a editora de livros de artista Azulejo Arte Impressa (www.oazulejo.com.br) lançam no dia 25 de maio o livro “Ambidestros” da artista porto-alegrense Manu Raupp. O evento começará às 19h, quando será também inaugurada a exposição dos desenhos da artista que foram especialmente realizados para a publicação. “Ambidestros” nasceu a partir de uma pesquisa pessoal de Manu Raupp, iniciada em 2012, que busca investigar as possibilidades de construir o desenho com o uso das duas mãos. Essa ideia surgiu da vontade de explorar a escrita com a mão esquerda, pois desde criança a artista treinava caligrafia dessa forma, mesmo sendo destra. A isso ainda soma-se sua experiência como malabarista, possibilitando desenvolver a coordenação dos dois lados do corpo. Os desenhos do livro apresentam formas livres e lúdicas, inspiradas na estética circense. Seus trabalhos são resultados de ações espontâneas que têm também como influência os movimentos dos desenhos infantis e são elaborados por meio do equilíbrio entre o controle da mão direita e a inabilidade da mão esquerda. Exclusivamente no dia do lançamento, o livro, que tem uma tiragem de apenas 100 exemplares, poderá ser adquirido por R$45. Após, ele será comercializado por um valor maior. Além disso, a artista realizará um desenho ao vivo, para que o público possa observar como se dá a criação de seus trabalhos a duas mãos. Os desenhos de Manu Raupp poderão ser adquiridos pelo site: www.aura.art.br/exposicoes/ambidestros.

 




18.05.2016 Fantaspoa rolando na cidade






A décima segunda edição do Fantaspoa, apresentada pela Petrobras e com patrocínio do Banrisul, terá em sua programação mais de 100 filmes, entre longas e curtas-metragens provenientes de mais de 25 países. Afirmando o compromisso de disponibilizar ao público filmes que dificilmente encontram distribuição nacional, 49 longas-metragens serão exibidos pela primeira vez no Brasil durante o Fantaspoa. Desses, cinco terão sua primeira exibição pública no mundo, 25 estarão em première latino-americana e 19 em première brasileira. O XII Fantaspoa homenageará o ator espanhol Antonio Mayans, cuja extensa filmografia inclui mais de 150 títulos e que colaborou em muitos filmes do prolífico e conceituado diretor espanhol Jess Franco; o diretor inglês Brian Trenchard-Smith, figura importante para a recentemente redescoberta e cultuada filmografia australiana de gênero; e Guilherme de Almeida Prado, que realizou alguns dos filmes de gênero mais criativos e premiados do Brasil. Todos estarão presentes no evento e participarão de sessões comentadas com o público após as sessões. Antonio Mayans ministrará curso de atuação gratuito. O espanhol Luis de la Madrid, responsável pela montagem de filmes como “A Espinha do Diabo”, de Guillermo del Toro, e “O Operário”, atuado por Christian Bale, estará presente no evento para, além de apresentar “A Espinha do Diabo” e conversar com o público após a sessão, ministrar um curso de edição oferecido gratuitamente. Além disso, será oferecido um curso teórico, também gratuito, intitulado Aspectos Históricos do Horror Cinematográfico Moderno e Contemporâneo, ministrado por Hernani Heffner, Curador Adjunto e Conservador-Chefe da Cinemateca do MAM-RJ.O músico italiano Vince Tempera realizará um concerto no Santander Cultural, mesclando trilhas de filmes de sua autoria e de outros mestres, além de contar histórias sobre a Era de Ouro do cinema italiano. No Instituto Goethe de Porto Alegre, será realizada a tradicional sessão musicada com o clássico “As Mãos de Orlac”, de Robert Wiene, musicado ao vivo pelo multi-instrumentista Diego Poloni, que já tocou em projetos de diversos gêneros musicais, como punk (Campbell Trio), música brasileira (Apanhador Só) e música livre instrumental (Trompa).O XII Fantaspoa terá como grande novidade a iniciativa inclusiva Fantaspoa CineKombi. Trata-se de uma mostra itinerante de cinema ao ar livre que circulará por 16 cidades gaúchas no período do evento. Será montada uma tela de projeção em locais de grande circulação das cidades do circuito, na qual serão projetados curtas-metragens exibidos em anos anteriores do Fantaspoa. A participação é gratuita a todos os interessados. Outra iniciativa do Fantaspoa será a exibição, anteriormente a todos os filmes, de vídeos incentivando a não utilização de telefones celulares durante as sessões, de forma a promover o respeito à sétima arte, e maximizar sua apreciação. Trata-se de uma parceria com a rede de cinemas texana Alamo Drafthouse, conhecida por realizar ações que priorizam, mais que tudo, a experiência cinematográfica. Além das salas Cine Santander Cultural e CineBancários, o belíssimo Cine Capitólio integrará este ano a programação do XII Fantaspoa. O espaço abrigará as Sessões Petrobras, que exibirão seis longas-metragens de gênero brasileiros, passeando por diferentes épocas da história do cinema nacional. As Sessões Petrobras serão realizadas com os filmes “Espelho da Carne”, de Antonio Carlos da Fontoura; “Fica Comigo esta Noite”, de João Falcão; “Finis Hominis”, de José Mojica Marins; “A Hora Mágica” e “Perfume de Gardênia”, de Guilherme de Almeida Prado; e “Prata Palomares”, de André Faria. As Sessões Petrobras serão comentadas por integrantes das equipes de realização dos longas-metragens e/ou especialistas em cinema de gênero.Quem quiser interagir com o pessoal que estará na cidade fora da sala de cinema, terá oportunidade em três festas produzidas pelo festival: a primeira em comemoração ao início do festival e à emblemática sexta-feira 13; outra com DJset de, entre outros, Danny Perez, artista colaborador de cultuadas bandas como Black Dice, Panda Bear e Animal Collective, com a qual realizou o longa-metragem ODDSAC, aclamado em Sundance; e, por fim, a Fantaspoa Night Fever, com shows das bandas  gaúchas Paquetá e Viruskorrosivus, além da uruguaia Los Mongos. O Fantaspoa também apresentará dois longas-metragens em que assina a produção: “Kryptonita”, de Nicanor Loreti e que será exibido na abertura do festival; e “FantastiCozzi”, de Felipe M. Guerra, que conta a história do cultuado diretor italiano Luigi Cozzi, que estará presente com Guerra na exibição e conversará com o público após a exibição. XII Fantaspoa – Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre. De 13 a 29 de maio de 2016 em Porto Alegre. Nas salas CineBancários, Cine Santander Cultural e Cinemateca Capitólio. Patrocínio: Petrobras e Banrisul. Co-Patrocínio: Prana Filmes. Site:http://www.fantaspoa.com

 




18.05.2016 Fantaspoa CineKombi






Um dos maiores objetivos do Fantaspoa sempre foi disponibilizar para as pessoas filmes que dificilmente seriam vistos nos cinemas tradicionais. Baseando-se nessa ideia e extrapolando os limites das salas de cinema do circuito do XII Fantaspoa, este ano, em parceria com a dupla As Cercanas de Patarriba, será apresentada a iniciativa Fantaspoa CineKombi. O projeto consiste, basicamente, na exposição de trabalhos audiovisuais por meio da projeção, na lataria de uma Kombi, de uma seleção de curtas-metragens exibidos em anos anteriores do Fantaspoa. As projeções serão feitas em praças, escolas, estacionamentos, feiras, eventos, festas e onde mais for possível chegar com a Kombi, proporcionando um diálogo direto com a comunidade local. O horário será sempre às 18h30min. Dessa forma, o projeto Fantaspoa CineKombi tem como meta principal a descentralização e democratização do acesso à cultura por meio de uma série de exibições gratuitas de trabalhos audiovisuais selecionados.Serão realizadas exibições durante todos os dias da décima-segunda edição do Fantaspoa, tendo início e encerramento em Porto Alegre (respectivamente 13 e 29 de maio) e viajando por outras 15 cidades, algumas delas sem cinema local, nesse ínterim.As Cercanas de Patarriba é uma dupla de artistas que vivem e trabalham de forma itinerante, buscando e produzindo arte constantemente. A dupla tem uma formação consolidada na cena teatral, porém entendem a necessidade do fazer artístico em todos os âmbitos. Por isso, desenvolveram o projeto CineKombi para, por meio desta máquina de projeção, compartilhar ideias e fomentar a cultura.Confira as cidades da circulação no site:http://www.fantaspoa.com

 




18.05.2016 Cartolas se reinventa e lança quarto disco de inéditas em Porto Alegre






A obra de arte que estampa a capa de “Cartolas IV”, uma aquarela da artista Lídia Brancher, já mostra a que veio o novo álbum do grupo. Uma das bandas gaúchas que mais despontou no cenário pop dos últimos anos, a premiada Cartolas imprimiu um estilo muito próprio tanto em suas composições, quanto no palco. Depois de três discos e muitas turnês pelo Brasil, o grupo faz o lançamento oficial do seu quarto álbum no palco do Opinião, dia quatro de junho em um formato pra lá de ousado. Com a saída de Luciano Preza dos vocais, os guris usaram a criatividade para cumprir com a agenda de shows e convidaram artistas muito especiais para se revezarem na “voz” da Cartolas. No show do Opinião, a banda estará acompanhada de Adriana Deffendi, Carlinhos Carneiro (Bidê ou Balde/ Império da Lã), Jojô (ex-Stratopumas), Francisco Bretanha (Império da Lã e ex-Groove James), Luciano Albo (Tenente Cascavel), Márcio Petraco (ex-TNT), Tchê Gomes (ex-TNT) e Jeferson de Souza. Mais sobre a mudança na banda na fanpage: http://www.facebook.com/CurtaCartolas/?fref=ts. O novo trabalho conta com 11 faixas inéditas, que resgatam influências do rock inglês e melodias assobiáveis, com guitarras certeiras, letras sobre o cotidiano e alguns devaneios. Há ainda um groove setentão, elemento novo e muito bem encaixado nas composições. Da balada “Lado B”, passando pelo indie da “Sem Sal”, chegando a experimental “Xodó”, o disco está literalmente redondo! Durante o show, o trabalho será apresentado na íntegra e na mesma ordem do disco. Desprendidos de rótulos, o grupo sempre apostou em um som experimental sem firulas, tendo o rock como norte. Nos shows é possível sentir a identificação do público jovem com a banda, muito pelo fato de abordarem relacionamentos (correspondidos ou não) em suas composições. O equilíbrio das músicas está em uma boa dose de ironia, o que acaba atraindo também o público mais maduro. A banda é formada por Dé Silveira (guitarra e voz), Christiano Todt (guitarra), Mariano Wortmann (baixo e voz) e Pedro Petracco (bateria e voz). Todos os integrantes participam das composições. Após o show de lançamento no Bar Opinião, em Porto Alegre, o grupo parte em turnê pelo interior do Estado, nordeste do país, São Paulo e Argentina. O download do disco está disponível no site:http://www.cartolas.com.br.

 




18.05.2016 â€œSobre isto, meu corpo não cansa”, Quasar Cia de Dança






Com sucesso de público desde a sua estreia, a Quasar Cia. de Dança, por meio da Circulação Nacional/2016, realiza em Porto Alegre cinco apresentações do seu mais recente espetáculo “Sobre isto, meu corpo não cansa”, inédito na cidade gaúcha. Sob o tema que aborda as três formas de se olhar o amor, o público de Porto Alegre terá a oportunidade de assistir ao recente espetáculo da companhia nos dias 02 e 03 de junho às 21h; no sábado, 04 de junho, sessão dupla às 18h e às 21h; e domingo, 05 de junho, às 18h. Todas as sessões serão no Teatro Renascença, no Centro Municipal de Cultura. A obra tem direção do coreógrafo residente Henrique Rodovalho e produção da Quasar Cia. de Dança. Trata-se da 25ª peça criada pela companhia, que desde o final da década de 1980 se firma como um dos grupos mais expressivos do cenário da dança no Brasil. As apresentações que acontecem neste ano de 2016 fazem parte de um projeto amplo de três anos, contemplado na seleção pública do Petrobras Cultural, de manutenção de companhias de dança, que compreende circulação nacional de repertório e de duas novas criações: “Por sete vezes” e “Sobre isto, meu corpo não cansa”. Neste novo espetáculo Rodovalho buscou através de três diferentes tipos de amores chegar a uma obra totalmente diferente do que havia feito na Quasar em seus 26 anos. Foram escolhidas canções de três cantoras da nova geração da música brasileira que serviram de inspiração para a trilha sonora, com diferentes nuances e visualidades sobre o amor, o amor passional e o amor consciente: Clarice Falcão, Mallu Magalhães e Tulipa Ruiz. Enquanto Clarice parte para um amor mais desajeitado e maluco, Mallu ilustra em suas canções um amor sem a mesmice das idealizações amorosas, apesar de ser doce e romântico. Por fim, Tulipa promove um pulsar de voracidade sobre o amor passional, fugaz e avassalador. As canções destas mulheres servem de pano de fundo para o que o espetáculo propõe ao espectador: diferentes histórias que se entrelaçam, costurando vários cenários, que, mesmo bucólicos, são regados de humor e amor que não cansam de existir. “São elas, as mulheres de hoje, que mesmo dentro de suas fragilidades tem essa consciência, essa força, tanto do pensamento quanto da palavra”, explica Rodovalho, que se admira com a particularidade com que essas cantoras expressam suas visões sobre o tema. “É estimulante coreografar em cima dessas músicas e das tantas possibilidades e movimentos que elas permitem”. Toda a cenografia, iluminação e figurino foram desenvolvidos para reiterar a relação dos três amores ilustrados no espetáculo. Assinados pelo próprio Rodovalho, a luz e o cenário dão corpo à coreografia e a música. “No decorrer do espetáculo, o azul claro torna-se vermelho, numa poética de amores que fica mais intensa com o tempo, assim como a cenografia, com grandes cortinas transparentes que revelam o que há por trás do teatro e toda sua intimidade”, comenta. Já o figurino foi minuciosamente elaborado de acordo com as batidas e os movimentos do corpo.

 




18.05.2016 Quarteto das Marés, no Meme






No palco do Meme Santo de Casa quatro vozes femininas acompanhadas de piano e percussão apresentam canções da música popular brasileira que falam de paixão. Esse espetáculo musical, um trabalho de criação coletiva, reflete a paixão de quatro mulheres pela vida através da música. São vozes que cantam de forma alegre e descontraída a paixão dos encontros e desencontros em tempos de relações virtuais e sem afeto. O Quarteto das Marés se formou a partir do encontro de mulheres que desejavam cantar, todas integrantes do Grupo Vocal CantaVentos, regido por Simone Rasslan, grande incentivadora do projeto. Uniu-se ao grupo o músico, ator e compositor, Léo Ferlauto, que com sua experiência musical possibilitou ao grupo um crescimento tanto em nível técnico como de expressão corporal. Ana Maria da Rosa Ferlauto, Janete Barcellos, Noraí Naimayer e Norma Ataíde formam o grupo. A produção executiva é de Maurício Ataíde. Apresentação no 20 maio, às 21h - Sala Thais Freitas. Mais informações: ;http://www.centromeme.com.br

 




18.05.2016 Duda Fortuna com "Notas de Acidez", no Meme






Dia 27 de maio, às 21h, no Meme, o compositor Duda Fortuna prepara um delicioso repertório autoral harmonizado às diversas manifestações gastronômicas culturais do país. Com o baixista e "chefe de cozinha" Samuel Cibils e o percussionista pernambucano Danilo Marinho, executa sua música no formato violão, baixo acústico e percussão, proporcionando uma sonoridade plural que agrada aos diversos "paladares". O projeto pretende difundir a diversidade musical popular contemporânea em suas diferentes vertentes e regiões brasileiras. Mais informações:http://www.centromeme.com.br

 




18.05.2016 Quarta Cultural - Pocket show com Marcos Davi






Fechando o mês de maio na Quarta Cultural, dia 25, tem apresentação de Marcos Davi. Indicado ao Prêmio Açorianos de Música em 2006, o violonista já percorreu a Europa em turnês. Na ocasião, ele apresenta músicas instrumentais próprias e de artistas como Edu Lobo, Cole Porter, João Donato e Gershwin. O violonista apresenta as músicas instrumentais de sua carreira. A Quarta Cultural é realizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e Governo Federal e reúne trabalhos autorais e apresentações intimistas. O projeto vem mostrando um recorte da cultura produzida no Rio Grande do Sul. Em 2015, importantes nomes da cena cultural se fizeram presente, entre eles Dilmar Messias, Kátia Suman, Mathias Pinto, Cíntia Moscovich, Danilo Christidis, Samuca do Acordeon, Thiago Ramil e Arthur de Faria. Biblioteca Sicredi: Av. Assis Brasil, 3940 - térreo.

 

                                                               Postagens mais antigas

índice geral

BD Produção Cultural LTDA

Av. Erico Verissimo, 624/504. Menino Deus. Porto Alegre

Sítio: www.bddivulgacao.com.br

Facebook - BD Divulgação

Twitter: @bddivulgacao